quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

A Biata e o Ateu.




Essa animação é um resumo da história do cordel de
Eli de Castro - A Biata e o Ateu - Cordel lançado no
dia 28 de Julho de 2011 na cidade de Quixabeira Ba
com o lançamento de um projeto cultural no município
que tem como objetivo valorizar, incentivar e fortalecer
a cultura da região para a consolidação da identidade
cultural de Quixabeira e criação de um ponto de
encontro entre artistas locais e da região.
Que a arte seja um bem comum.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

PRAÇA VIVA - JUNDIAÍ 2012

 Aos interessados, eis aí uma oportunidade.
Aproxima-se a edição 2012 do Praça Viva...
O evento acontece todo ano desde 2006, levando Arte - gratuitamente - à praça central de Jundiaí/SP.
São apresentações e oficinas diversificadas que já se firmaram dentro do cenário cultural jundiaiense.
Além disso, marcará presença o tradicional Varal Literário, para o qual estão convidados como sempre poetas de todo o mundo.
O tema é livre.
Quem é daqui de Jundiaí e quiser, inclusive, versar sobre os 150 anos do Solar do Barão, fique à vontade.
Vamos encher os olhos (e fazer arte nas mentes e nos corações) de todos os que por ali passarem, nos dias 4 e 5 de maio.
Para tanto, envie seu(s) poema(s) para o e-mail:   vmalagoli@uol.com.br  - até o dia 13 de abril.
Ao final, por e-mail também, todos receberão seus certificados de participação.


Valquíria Gesqui Malagoli

 publicado por solpaz

A NUVEM de Teófilo Dias

No carnaval estive em um sítio em São Francisco Xavier. À noite assaltaram-me milhares de vozes desconhecidas e rápidas. entre elas uma dizia-me ter escrito um livro parnaso. Fui pesquisar e descobri Teófilo Dias. Com o livro de poemas FANFARRA, Teófilo Dias, sobrinho de Gonçalves Dias,  inicia, segundo alguns, o Parnasianismo no Brasil. Movimento de crítica ao romantismo, e defensor da arte pela arte. O soneto A Nuvem pertence ao livro Fanfarras.


A Nuvem - Teófilo Dias


Sulcas o ar de um rastro perfumoso
Que os nervos me alvoroça e tantaliza,
Quando o teu corpo musical desliza
Ao hino do teu passo harmonioso.
.
A pressão do teu lábio saboroso
Verte-me na alma um vinho que eletriza,
Que os músculos me embebe, e os nectariza,
E afrouxa-os, num delíquio langoroso.
.
E quando junto a mim passas, criança,
Revolta a crespa, luxuosa trança,
Na espádua arfando em túrbidos negrumes,
.
Naufraga-me a razão em sombra densa,
Como se houvera sobre mim suspensa
Uma nuvem de cálidos perfumes!



Lindo poema, que busca a perfeição no texto em si, na beleza do soneto, na busca por palavras rebuscadas e perfeitamente alinhadas. 
.

Disputa pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos joga com o destinos dos trabalhadores

Início  

 Trava-se uma luta entre os

inconsequentes e os que querem

 oportunidades de trabalho

 e melhorias para os trabalhadores

AddThis Social Bookmark Button
metal_sao_jose_chileno














Chileno entre o presidente da CTB-SP, Onofre Gonçalves, e
o vice-presidente da Nacional, NIvaldo Santana
Os metalúrgicos cetebistas que compõem a Chapa 2
no processo eleitoral  do Sindicato dos Metalúrgicos
de São José dos Campos, interior de São Paulo, 
promoveram na última segunda-feira (27) um debate
sobre a importância de uma nova política aos
trabalhadores e garantias de emprego na cidade.
Segundo Nilson Andrés, o Chileno, que concorre
ao cargo de presidente do sindicato pela Chapa 2
- apoiada pela CTB - houve um aumento significativo
das demissões nas fábricas da cidade. “A principal
empresa da cidade já demitiu muitos funcionários,
não há uma política clara a esses trabalhadores e a
atual diretoria do Sindicato se omite e não dá o
respaldo necessário a esses trabalhadores, o que
vemos são fábricas fechando as portas e indo para
outras cidades”, declarou Chileno.
Renovação
“”Daí a importância de atuarmos na defesa do emprego,
 como um bom sindicato deve fazer, e buscar investimentos.
 Hoje, vemos déficit de emprego em todos os lados.
Há uma necessidade de renovação”,
afirmou o candidato cetebista.
O deputado estadual Pedro Bigardi, líder do PCdoB
na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), 
participou do debate e destacou a importância em
se discutir o tema.  “Essa discussão da valorização
dos trabalhadores é um debate de toda a região,
temos que garantir o desenvolvimento do país, mas
sem a precarização do emprego e proporcionar
melhores condições aos nossos trabalhadores”,
avaliou Bigardi.

Também estavam presentes no evento os
representantes da CTB Claúdio Silva e Marcelo
Toledo, o vice-presidente do PCdoB local João
Bosco da Silva, os vereadores Wagner Balieiro (PT),
 Amélia Naomi (PT) e Luiz Mota (DEM),
o ex-presidente do Sindicato e assessor do
deputado estadual do PT Marco Aurélio,
José Luiz Gonçalves e o assessor do deputado
 federal Jilmar Tatto (PT).
Em fase de campanha

A eleição da nova diretoria do Sindicato dos
Metalúrgicos de São José dos Campos e região
começa na quarta (29) e se estende até
quinta-feira (1º). Chileno disputa o pleito com
o Antônio de Barros, o ‘Macapá’. Ambos são
funcionários da General Motors (GM).

A escolha das chapas por candidatos ligados
 à GM se explica pelo fato de a empresa ter a
maior base eleitoral da categoria. Dos 42 mil
trabalhadores metalúrgicos, 21 mil são associados,
 com em poder de votar. Deste total, um terço
é representado por funcionários da montadora.

Os candidatos já deram início à campanha nas
fábricas com panfletagem corpo a corpo e
muito diálogo.  O vencedor comandará a
entidade no triênio 2012-2015.
Portal CTB

O suicídio corriqueiro.

É até estranho falar sobre um assunto tão pessoal, como algo comum e que nos passa despercebidos.

Senão vejamos, em São Paulo, aproximadamente, 1.100 pessoas suicidam-se por ano.

Nos EUA este número chega a 32.000 e no mundo a cifra atinge 1.000.000 por ano.

Ontem indo de ônibus para Pinheiros, e vindo do Terminal Barra Funda, vi um corpo estendido no chão, e coberto por um lençol. Era na Avenida Sumaré, na altura da Ponte da Dr. Arnaldo. Perguntei ao cobrador se fora acidente de moto, porque nossas cifras de morte envolvendo motos atinge 1,3 pessoas por dia.

Para minha surpresa o cobrador me respondeu:

-Não, ele saltou da ponte. Já é a segunda vez que faço este trajeto e o serviço funerário e a polícia técnica ainda não chegaram para documentar e recolher o corpo.

Para vocês imaginarem, aquela ida até Pinheiros demorou 1:30 horas, e cobrador reclamou muito que fica praticamente 3 horas antes de "esticar as pernas". Bem, esticar as pernas não é bem o termo exato para se usar numa matéria destas, mas vai lá.

O corpo estava lá estatelado no chão a pelos menos umas 3 horas.

Fico pensando porque uma pessoa põe fim à sua vida.

Nunca me passou pela cabeça o desejo de realizar um ato como este, mas posso imaginar o que pode ter levado um ser humano a esta auto-destruição.

Dívidas impagáveis? Crise amorosa? Perda de ente muito querido e próximo? Quem sabe pura e simples perda de interesse na vida?

Perdi uma colega da faculdade logo quando iniciava a Ciências Sociais. Era uma moça linda e de pouca conversa.

Existe um ditado de pára-choque de caminhão que me vem agora à memória:
 "Tá ruim, mas tá bom".

Penso em nosso país. O Brasil vai bem, a economia cresce, gerando oportunidades para muitos. Mas se eu pensar no contraditório, tenho que admitir que muitas coisas não vão bem.

Dizer que os valores morais do país vão mal, creio que não é nenhuma novidade. A família está perdendo a referência, os crimes, os adultérios, a perda da religiosidade, fruto de uma banalização desta dimensão,as separações, mostram que alguma coisa não cheira bem no reino da Dinamarca.

Matar-se significa assumir uma atitude radical consigo mesmo, ainda que se possa recriminar tal ato. Radical porque põe por terra tudo.

O que se pode questionar é se esta atitude radical foi tomada conscientemente ou a pessoa foi levada a isto pressionada pelas circunstâncias. Creio que este último fator é mais importante.

Se puder dizer-lhe algo, aconselho a que não se mate. Nada vale tanto quanto à gratuidade de se estar vivo.

E viver não tem preço, embora nos cobrem durante toda a vida, e até depois da morte.

Não aceitem as pressões como um fim, nem as separações como únicas. Iremos perceber que somos resistentes cada vez mais às pressões, e que amores vem, vão, e voltam.

Hoje o sol raiou forte.

Sonho para que ninguém se desfaleça e continue amando acordar, andar, ser feliz.

A felicidade é um dom a ser cultivado, e devemos cultivá-la.

Bom dia a todos.


segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Nigéria: Fundamentalismo islâmico gera radicalismo cristão


O movimento islamita nigeriano Boko Haram reivindicou o atentado suicida deste domingo contra uma igreja na cidade de Jos, no centro do país, que deixou pelo menos três mortos, e anunciou outros.

"Nós atacamos simplesmente porque é uma igreja, e podemos decidir atacar qualquer igreja. Nós apenas começamos", declarou um "porta-voz" do grupo, Abul Qaqa, durante uma entrevista coletiva à imprensa por telefone em Maiduguri (nordeste).

"Efetuamos este ataque em Jos que mostra a nossa determinação de vingar os assassinatos de muçulmanos nestes dez últimos anos", advertiu o "porta-voz" do Boko Haram.

Um atentado reivindicado por este movimento deixou 44 mortos na manhã do Natal em uma igreja católica localizada próximo a Abuja, capital federal.
No domingo passado, uma explosão perto de uma igreja nos subúrbios de Abuja deixou vários feridos.

O atentado contra a igreja de Jos, que também deixou dezenas de feridos, provocou represálias por parte de jovens cristãos que causaram a morte de pelo menos seis pessoas, segundo a AFP.

Lojas de muçulmanos também foram incendiadas.

Retirado do IG

domingo, 26 de fevereiro de 2012

As próximas eleições em Sampa e a homilia do padre

Moro aqui na Barra Funda e hoje fui assistir à uma missa aqui na região (não direi a igreja para não comprometer o pároco).

Hoje é primeira semana da quaresma.

Os católicos estão praticando o jejum, a esmola e a oração, isto é, devem procurar fazer estas três dimensões que são bem lembradas neste período.

O padre fez a missa sair da 1 hora usuais, para 1:45', muito mais do que está acostumado. Particularmente, na homilia, ele deteve-se mais tempo, entrou na reflexão da Campanha da Fraternidade com o lema, "Que a saúde se difunda sobre a terra".

Disse que a população precisa ter melhores acessos à saúde, que ainda está longe de atender as necessidades do povo.

Por fim entrou na questão eleitoral deste ano. Deixou muito claro que agora é hora de se renovar, e não aceitar os políticos que não fizeram nada e agora estão querendo voltar. Lembrei-me imediatamente de Serra dentro deste perfil.

O interessante de tudo, é o que o padre não tem nenhuma participação em política, nem é visto como pertencente à "teologia da libertação", talvez até um pouco carismático.

Este dado para mim foi sintomático, para se perceber a rejeição do tucano.

O padre falou para uma população de fiéis típicos eleitores de José Serra, pois são de idade avançada, e de classe média tradicional da região.

Fica esta constatação. Tem muita gente cansada de embromadores.


Giro Pelo Ibope: Netinho De Paula Estreia e Duplica Audiência Da Redetv













Para quem pensava que Netinho de Paula é um 
Zé ninguém,  desconhecido do povão, e não 
terá influência nas próximas  eleições se engana. 
Aí vem a surpresa: tirou a Rede TV do assoalho 
e deu uma levantada na auiência
Depois de idas e vindas na negociação, finalmente, Netinho 
de Paula estreou na programação da Redetv na tarde 
deste sábado. 

Ele, como se sabe, comprou uma hora da programação 
da emissora. Sem nenhuma novidade, o "Programa Da Gente" 
entrou no ar com a participação de pagodeiros e o quadro 
"Banco Dos Sonhos", uma adaptação de "Um Dia de Princesa", 
que já comandou no SBT e também na Record. 

Netinho pegou a audiência em baixa, lá no zero, afinal a Redetv
 exibiu, antes do seu programa ir ao ar, alguns programas 
de vendas, mas surpreendentemente o apresentador 
conseguiu dobrar a audiência do canal
Uma grande surpresa mesmo.

De acordo com dados prévios do Ibope na Grande São Paulo, 
a estreia do "Programa Da Gente" duplicou a audiência da
 Redetv no horário das 13h às 14h, com uma média 
de 2 pontos e picos de 3.

Sírios vão às urnas hoje por nova Constituição democrática

Plebiscito ocorre com a total omissão dos EUA e Europa e dos "amigos da Síria"(Turquia, Arábia Saudita, Quait). Uma eleição que tenta quebrar o espírito insurrecional e abrir a possibilidade de uma democracia, mas o império insiste em estabelecer uma guerra civil na região. O problema é que existem itens nesta nova carta magna colocada em plebiscito que são altamente discriminatórios contra todas as religiões que não sejam muçulmanas. Por exemplo, esta constituição estabelece que o Presidente da República deve ser muçulmano. De qualquer forma, em vista dos conflitos que se acirram, esta é uma forma legal trazida pelo governo sírio para superação entre as partes e o estabelecimento de um estado democrático.

Sírios vão às urnas hoje por nova Constituição democrática - Portal Vermelho

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Homens dão banho de cachaça em imagem de Cristo em Minas

25 DE FEVEREIRO DE 2012 - 7H16 
Jesus com cachaça
Caeté mantém tradição de mais de 200 anos. Crença é de que preserva imagem contra cupins



Em silêncio absoluto e total sinal de respeito, os sete homens entram na igreja, em fila e carregando garrafas de aguardente, da mesma forma como fizeram os seus antepassados. Em poucos minutos, eles vão dar início a um ritual secreto de mais de 200 anos que marca a quarta-feira de cinzas no distrito colonial de Morro Vermelho, em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

Por Gustavo Werneck, no Estado de Minas


 A medida, conforme reza a tradição, é para evitar que a madeira se deteriore ao longo dos anos ou seja alvo dos cupins. Coincidência ou não, o fato é que essa é a única peça sacra da Matriz de Nossa Senhora de Nazareth ainda não atacada pelos insetos ou destruída pela ação do tempo.

A entrada no templo barroco, nesse momento, é proibida às mulheres – sempre foi assim e elas não reclamam, certas de que o costume deve ser mantido. O primeiro a chegar à porta da matriz, por volta de 12h50, é Antônio Itamar Vieira, conhecido como Gelatina, de 58 anos. Há 25 anos ele participa do misterioso ritual, que dura cerca de uma hora e até o instante em que Cristo é posto sob um andor com a cruz às costas. “Para nós, Jesus é um pai, então fazemos tudo com muito cuidado”, afirma Antônio Itamar, que trabalha como vendedor, tem quatro filhos e um neto.

A imagem tem 1,85m e é toda articulada. Tiras de couro fazem as ligações dos braços e pernas. Segundo o grupo, é a única do país que fica de pé no altar. Durante todo o ritual, favorecidos talvez pela atmosfera barroca da matriz e o dia nublado, há momentos muito simbólicos, que remetem aos séculos 18 e 19. Um deles é quando o aposentado Walter Estefânio, de 62, nascido e criado no distrito, tira a peruca de Cristo e vai passando a cabeleira para cada um, como se fosse uma irmandade. “É para dar boa sorte”, explica o paulista José Carlos Escalina Dias, de 62, que há cinco passou a fazer parte do grupo. “Tenho muita fé, isso é o mais importante. Na primeira vez, cheguei a arrepiar”, conta José Carlos, casado com Isabel, nascida em Morro Vermelho.

Assim que o Cristo desce do altar, é carregado por todos e imediatamente colocado sobre um pano roxo, dobrado. Depois, os pés são postos dentro de uma gamela de madeira. A cena vem sendo presenciada por Nildo Jesus Leal, de 70, desde quando ele tinha 18 anos, e sempre causa emoção. “Eu era menino e ficava olhando os mais velhos, pela fresta da porta, ansioso para chegar o dia em que poderia estar presente. O meu avô era um dos que davam o banho de cachaça no Cristo, mas meu pai, não. Quem me trouxe pela primeira vez foi o avô do meu amigo Toinzinho”, recorda-se Nildo. Ele abre os botões da veste de veludo roxo, dobra a roupa com cuidado, depois da veste de linho branco, deixando a imagem apenas com um tipo de anágua também imaculadamente branco e do mesmo tecido. Nildo conta que as roupas serão enviadas para lavar e, agora, substituídas por outras limpas.

De acordo com informações da Arquidiocese de Belo Horizonte, à qual a Matriz de Nossa Senhora de Nazareth está ligada, o ritual é de responsabilidade dos leigos e só tem participação deles, sem a presença de integrantes da Cúria, padre ou outros religiosos.

Água Benta 

Cada participante pega a sua garrafa, umas de plástico, outras de vidro, e começa a despejar a cachaça, com movimentos suaves, com as mãos, na cabeça, nos braços, pernas e pés. O líquido que escorre será recolhido e aproveitado em diversas ocasiões, diz o pedreiro Antônio Lopes, de 51, o Toinzinho. “Serve para curar feridas e ajudar os enfermos. Da mesma forma, as roupas recém-retiradas do santo podem ser usados por quem estiver doente”, revela Toinzinho, para quem o ritual tem um ar de mistério. O sineiro Sudário José Leal, de 74, é outro que já viu décadas e décadas desse ritual, e não se cansa. “É nossa história”, resume. No momento em que a pinga escorre, Antônio Agostinho dos Reis, com seriedade, aponta os pingos: “Pode pegar um pouco que é benta”. 

A etapa seguinte é enxugar a imagem, nesse momento totalmente despida. Nildo veste as roupas limpas e, junto com os amigos, ergue a imagem sobre o andar. Durante toda a quaresma ele fica em destaque na matriz, saindo em procissão no Domingo de Ramos, dia em que, em Morro Vermelho, há o encontro entre Nossa Senhora e Jesus, e na cerimônia do descendimento da cruz e procissão do enterro, na sexta-feira da paixão.

Por volta das 14h, um grupo de mulheres aguarda o momento de entrar na igreja para fazer a limpeza. Elas não demonstram curiosidade pelo que se passa na nave central do templo. “É algo tão antigo, que a gente nem se importa”, diz a dona de casa Maria de Lourdes Xavier Lopes, de 58. “É tradição, então por que iria nos incomodar?”, pergunta Nilza Batista da Silva de 65. Ao lado, estão as amigas Vera Lúcia Madeira Pinto, de 49, Darlene Batista Pinheiro, de 42, e Gilda Lopes, de 61. “Acho que vou tomar um pouquinho dessa pinga hoje, mas me disseram que amarga”, diz Darlene, com bom humor.

Publicado no jornal Estado de Minas

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Misael Bispo está preso

O ex-policial está foragido desde dezembro de 2010. Foto: Wendy Vatanabe/Futura Press


Depois de um ano escondido e sem notícias, os advogados de Misael Bispo negociaram a sua apresentação na delegacia de Guarulhos. Ele se apresentou e foi imediatamente preso, e levado para uma penitenciária.
O sangue de Mércia clamava por justiça, do fundo da terra. sua juventude e futuro como profissional e mãe foi arrancado ainda jovem, sem ter a oportunidade de realizar-se. Seus parentes viviam, provavelmente angustiados, por não verem a justiça acontecer.
Agora se começa uma nova fase, onde um pouco de todo este problema começa a ser resolvido.
Infelizmente a vida dela não pode ser reposta.
Vamos pedir a Deus misericórdia para Misael Bispo. Que ele aprenda de dentro da prisão o grave assassinato que cometeu, e as consequências de seu ato para todos os parentes de Mércia. Que ele reveja a grande tragédia que cometeu e peça perdão aos pais e irmãos de Mércia.
Não se pode esconder a verdade debaixo de um lago, porque sempre vem à tona.

Netinho de Paula estreia neste sábado na RedeTV!



+A -A

http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20120223174507.jpg






















Netinho de Paula assinou contrato de locação com a
 RedeTV! na  semana passada e já estreia seu programa
na emissora neste sábado (25).

O "Programa da Gente" vai ao ar às 13h com muito samba
 e o quadro "Banco dos Sonhos", uma releitura do quadro
“Um Dia de Princesa” que apresentará histórias de vida emocionantes.

Na atração de estreia, participam Reinaldo Príncipe do Pagode,
Grupo Samprazer e André Marinho prestigiam, que cantam e
relembram a trajetória de Netinho, que se emocionou
muito durante a gravação.

“É um prazer imenso estar de volta e, daqui por diante,
estaremos juntos todos os sábados”, disse o apresentador
para a plateia.

O último programa de Netinho na TV foi o "Show da Gente",
exibido pelo SBT e que chegou ao fim em março de 2010. 

Enfermidade de Lula está tornando-o ainda mais humano


O ex-presidente posa careca pela primeira vez

Nos imensos mistérios que envolvem a vida, particularmente, a enfermidade cumpre um papel singular.

Ontem ainda, figurativamente, víamos Lula visitando o seu vice José Alencar no hospital, na luta quase que cotidiana que aquele mantinha, por meses e anos a fio contra o câncer, de tal forma que forjou-se um homem recheado de inquebrantável esperança.

E Lula era o visitante.

Hoje não! Hoje Lula é o enfermo na história, e faz ele mesmo a inflexão sobre a sua vida, sua história, o que fez, o que não fez, onde acertou e errou, as formas como tratou as pessoas, se as ignorou ou deu mais atenção, as vezes em que foi ético, e quando não foi(que ninguém saiba que eu disse isto).

Provavelmente nada lhe escapou de análise, mesmo porque durante as enfermidades temos um excesso de tempo exatamente para utilizarmos nestas coisas, antes vulgares.

Quando entramos em um hospital para tratarmos uma doença, há uma verdadeira reviravolta na vida.:

1) Perdemos o protagonismos nos fatos e acontecimentos.

2) Logo percebemos que dependemos dos outros, e menos de nós mesmos. Enfermeiras e médicos vem e vão com uma conversa transitória, e opiniões sempre esperançosas e rápidas, sem tempo.

3) Percebemos também que somos colocados como reservas do grande jogo da vida. Aos poucos vamos notando que a vida no país continua sem nós, e vai bem. Temos a sensação de que não somos mais necessários.

4) Com isto, vamos adquirindo uma nova humildade, não aquela apreendida nas escolas, formal, mas uma nova, ao vermos que mexem com o nosso corpo, de maneira tão normal como penteam os cabelos. Humildade adquirida com o esquecimento a que somos postos, as poucas visitas que recebemos. Porque o mundo continua e não pode ser interrompido por nossa causa, por mais importantes que sejamos.

5) Despertamos, portanto, para uma grande revisão, às vezes forçada, de tudo o que somos, e mergulhamos na crítica, ou melhor, na auto-crítica. Enxergamos nossas falhas, nossas soberbas, ponto a ponto, desde a dimensão pessoal, passando pela a matrimonial, a familiar, até as grandes relações políticas nacionais e internacionais. A morte batendo à porta traz a real visão de que o tamanho do caixão é igual para todos, e que a construção feita na vida, se dissolve quase que por encanto, diante deste quadro.

Isto tudo nos leva a repensar os caminhos do depois, quando a doença findar-se, se findar.

Caminhos mais sensíveis para com os outros, mais pessoais, a inclusão da amorosidade nas relações, com nova ênfase, sem as roupagens formais que aprisionavam.

Lula perdeu muito mais que os cabelos e o peso.

Lula perdeu a pomposidade do chapéu Panamá, dos charutos Havana, os valores esquecidos nas intempéries dos bastidores.

Lula ganhou uma vida nova no adiantado de seu tempo, pronta para remediar erros, aproveitar detalhes menos importantes, torná-los estratégicos e fundamentais.

O abraço mais que o aperto de mãos, a palavra certa calando fundo a verdade nos corações.

Queremos ter Lula de volta, redivivo, com nova humanidade. O mundo ainda precisa de sua humanidade depurada dos conflitos e das posições, cristalina.

Este é o Lula que esperamos ver emergir da enfermidade

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Caritas denuncia pobreza histórica na Espanha

22 DE FEVEREIRO DE 2012 - 18H39 

Pobreza na Espanha atinge nível recorde


Esta foi a principal conclusão de estudo divulgado nesta quarta-feira (22) pela Cáritas, ONG da Igreja Católica na Espanha. Segundo a organização, a pobreza não só é “mais extensa, grave e crônica do que nunca”, como o “fosso salarial” entre ricos e pobres “ ameaça “polarizar a sociedade”.


Pobreza na Espanha
Pobreza na Espanha
Quem diria o velho mundo, que tanto nos deu lições, passa por uma crise crônica, que mais parece com um fosso que não tem fim e devora tudo.


Todas estas informações estão no relatório
“Exclusão e Desenvolvimento Social 2012”, apresentado pela Cáritas nesta quarta-feira (22) em Madri. O estudo mostra que 22% dos lares espanhóis sobrevivem abaixo da linha da pobreza e cerca de 30% das famílias enfrentam "sérias dificuldades" para esticar a ínfima renda até o final de semana. 

Ainda de acordo com a análise da Cáritas, as famílias com mais problemas são aquelas chefiadas por pessoas mais jovens. 

A situação é agravada pela redução que o Estado fez nos investimentos sociais: "Se os muros da contenção estatal desaparecem por completo, a pobreza ficará fora de controle ", alertou o secretário-geral da Cáritas, Sebastian Mora.

Com agências

..

Democracia tucana: Catarina Rossi do PSDB exige Serra nas prévias, sem golpes


Diretórios do PSDB se vêem colhidos de surpresa por um esquema golpista envolvendo o candidato Serra, acostumado a se lançar tardiamente por razões diversas,  mas principalmente devido à sua alta rejeição junto ao eleitorado paulista. Quanto mais tarde se lança, mais tarde começa a rejeição

Neste vídeo percebe-se o quanto uma manobra de bastidores, para passar por cima de critérios democráticos do partido, acaba por enfraquecer a legenda governista em Sampa.

Em matéria de democracia interna, entretanto o PT de SP não fica atrás. Marta Suplicy foi fritada com gordura fria. Nem deixaram ela largar na disputa, e Lula, grande líder, mas igualmente, excelente estratega e poderoso nos bastidores, foi costurando a candidatura de Fernando Haddad, que acredita traz o fato de ser novo, atendendo a um eleitorado cansado de caciquismo e políticos viciados de poder.

Outra novidade da campanha para a prefeitura de Sampa é o recuo de Kassab quanto ao apoio a Serra.

Parece que o surgimento do PSD vai configurando uma impossibilidade de convivência com os tucanos e demos, o que fugiria muito das razões de seu próprio surgimento, que foi romper o caráter oposicionista puro e simples.

Este quadro continuará a se acirrar, com a resistência dos novos candidatos tucanos à prefeitura, não aceitando Serra e qualquer jogada golpista.

Paulinho da Força continua candidato, com um eleitorado pequeno, mas fixo, e pode mais à frente, coligar-se.

Netinho deve estar preparado contra as pressões do PT para uma coligação, que serão fortes, se Serra for candidato. Mesmo assim, provavelmente o PT virá propondo barganhas de apoios por estados, como moeda de troca. No fim da linha pode surgir alguma restrição quanto a posições no governo. Em se tratando do PT, tudo é possível

Netinho, tem grande apoio na periferia e já despertou os ciúmes dos cardeais da comunicação, que buscam incansavelmente pulgas em seu currículo. Tudo o que dele se soube já veio à tona, mas requentam como é de hábito. O motivo do ódio é ver um cantor popular tornar-se um comunista e jogar sua influência sobre o povo da maior capital do país.

Celso Russomano é outro coringa que insiste em candidatar-se sempre, com o apoio do decrescente malufismo, com nova roupagem, e com isto vai acumulando forças paulatinamente.

Resultado: parece que a campanha de São Paulo tem tudo para ser mais pulverizada que polarizada. 

Estamos entrando em uma nova fase da política brasileira onde as diversas forças começam a mostrar as suas diferenças, para ir educando o eleitorado cada vez mais.

Um refúgio no Carnaval



Não tenho mais a disposição carnavalesca. A idade mental, mais a física colocam meu intelecto na reflexão, e o corpo no repouso. Nada contra, mesmo porque já fui um razoável carnavalesco, que foi perdendo o ímpeto com o casamento, os filhos, as responsabilidades.
Reconheço que uma parte de mim endureceu, menos por convicção e mais por erosão.
Mantenho, no entanto o sentimento libertário, e reconheço no carnaval a velha válvula de escape das grandes repressões que se acumulam, desde as familiares, como as profissionais, emocionais, econômicas, tudo formando um amálgama que se libera institucionalmente uma vez por ano, por três dias.
Uma vez justificado quero falar desde pedaço de lugar semiencantado, semirreal, que é São Francisco Xavier, pequena localidade afastada, pertencente ao município de São José dos Campos.
Estive no sítio de meu genro nestes dias de carnaval, com minha esposa.
Fica no topo de uma montanha já ligada à parte baixa da Serra da Mantiqueira. Nada de TV, de notícias. Os grandes problemas foram o percurso sinuoso para se chegar no lago, o excesso de sol, ou ter que comprar comida na localidade, e os cuidados com as aranhas armadeiras.
Ao voltar para casa, percebi que muitos fatos aconteceram em minha ausência. Reconheço-me individualmente um impotente, e apesar da imprensa fazer campanhas diuturnas contra os partidos políticos, admito que eles são necessários.
O resto é ser um eremita, ou alienado, é a mesma coisa.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

A Folha de São Paulo e o racismo contra Netinho

O Jornal A Folha De São Paulo tem a mania de querer criar fatos do nada, de buscar tirar leite das pedras.

Bem sabemos que isto é impossível. Mas não para quem tem complexo de superioridade e pensa que pode tudo.

Após meses seguidos de emparedamento de Ministros da Dilma, e só da Dilma, pois os secretários da oposição são todos puros e corretos, agora este jornal quer ditar a pauta também das próximas eleições em Sampa.

Prepararam a cama para o Fernando Haddad do PT criando uma ineficiência falsa dos exames do Enen, buscando pulgas num processo gigantesco de um exame nacional.

Agora procuraram generalizar o problema para todo o sistema. Uma vez feito isto, iniciam a campanha para descredenciamento do petista, dizendo que ele é incompetente para ser prefeito.

Fazem parte da estratégia de lançar Serra de novo.

Para isto, entretanto, devido a rejeição do tucano, é preciso mostrar todo mundo como ruim e cheio de problemas.

Agora é a vez de Netinho de Paula, candidato do PC do B para a prefeitura paulistana.

Depois de meses de artigos sobre a eleição de Sampa sem sequer apresentar o negão como candidato, eis que surge, em quase uma página inteira, um artigo "denúncia" contra Netinho.

Quanta consideração para com o candidato comunista! Quanto espaço!

Observando-se com mais detalhes, vamos percebendo o porquê desta ferocidade aparentemente extemporânea, mas que traz explicações bem claras.

As pesquisas realizadas até agora para prefeitura de Sampa mostram  que Netinho de Paula tem sim uma porcentagem considerável de eleitores já, antes do início da campanha. Está entre os primeiros candidatos, em termos percentuais.

Pesquisa, encomendada pela Rede Bandeirantes, mostra Serra com 20% das intenções de voto no cenário em que disputaria a Prefeitura com Netinho de Paula (14%), Paulinho da Força (8%), do PDT; Soninha Francine (6%), do PPS; Gabriel Chalita (5%), do PMDB; Fernando Haddad (4%), do PT; e Guilherme Afif Domingos (3%), do PSD. Dos entrevistados , 29% votariam em branco ou nulo e 9% estão indecisos.

Por isto ele é, desde já o fiel da balança, tanto para a direita serrista voraz e impiedosa, como para o petista Fenando Haddad, um desconhecido em busca do trono.

Seja quem for candidato terá que sentar com o Netinho para tentar demovê-lo da campanha, porque ele tem apoio grande da população, principalmente da periferia.

A única forma de retirá-lo desta disputa é descredenciando-o, através de falsas denúncias que vão se somando até gerar um fato político aceito por todos.

Bem em matéria de teorias da informação esta se assemelha bem à de Goebbels, quando afirmava que "uma mentira contada várias vezes tornava-se uma verdade". Horrível, não é mesmo? Mas é o que os donos da imprensa estão fazendo há meses.

É o que está acontecendo.

Dirão que um pagodeiro não tem condições de ser prefeito

Não dirão diretamente, mas de forma subjacente e racista que o negão  não é preparado.

Continuarão a bater na tecla de que ele é violento contra as mulheres, quando ele tornou-se manso até demais.

Irão incutir na classe média o fato de ele não ser doutor, um advogado, um engenheiro, mas um desqualificado, quando ele cursa superior e se reciclou muito, em termos de valores e objetivos de vida.

O fato é que Netinho está se tornando um problema potencial a ser eliminado.

Um cantor que decidiu ser comunista,  quando, segundo esta matiz, deveria ficar somente cantando e distraindo seus fãs, a serem submissos em suas vidas.

Aproveitam até o fato dele ter uma TV, onde deveriam ser solidários, mas não, preferem o escândalo antes do fato, a condenação no vazio.

Vai ser difícil colar, porque na periferia o povo conhece ele.

Vamos ver daí para frente.

Pelo fim das torcidas organizadas no carnaval paulista

Já manifestei-me antes, e reafirmo agora: Sou contra a participação das torcidas organizadas no Carnaval de São Paulo. Sei que a Mancha Verde e a Dragões não estiveram desta vez nos distúrbios que ocorreram na apuração do carnaval. Ficou patente que a torcida da Gaviões da Fiel gosta de melar as apurações em quase todos os anos. Este ano não foi diferente.
Temos que dizer que a Império da Casa Verde deu o início à depredação e incêndio que se seguiram, e deve ser punida também com expulsão.
Sou pela expulsão imediata da Gaviões, da Mancha e da Dragões, para garantir uma renovação pacífica do carnaval paulistano, ainda que nem todas estejam envolvidas.
O carnaval paulista não merece que traumas do futebol sejam transplantados para a festa do carnaval, pois parece que é isto que está acontecendo.
Mas é preciso que o Ministério Público venha logo envolver a justiça neste caso, onde a Liga das Escolas de Samba de Sampa não consegue resolver por si só este imbróglio.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

A cada quatro minutos uma menina sofre mutilação genital

Que vergonha para a humanidade estes fanáticos religiosos destruindo a vida de meninas. Vejam a matéria retirada do Operamundi




6 DE FEVEREIRO DE 2012 - 19H53 



A maior parte é praticada quando as meninas têm entre quatro e 12 anos, diz ONG. 


Mapa das mutilações femininas
As regiões em vermelho e marrom, respectivamente, são as que possuem maior incidência de mutilação genital feminina
Para marcar o Dia Internacional de Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina, a Anistia Internacional lançou um dado assustador: a cada quatro minutos, uma menina tem o clitóris e, em alguns casos, os lábios vaginais, retirados como parte de ritual religioso ou pressão social. De acordo com a ONG, a mutilação ainda acontece em 28 países.

A Anistia Internacional calcula que 135 milhões de mulheres foram mutiladas até hoje e a cifra aumenta em dois milhões a cada ano, conforme seus informes. A OMS (Organização Mundial de Saúde), por sua vez, fala em três milhões de mutilações anuais.

A mutilação genital feminina compreende todas as intervenções que envolvam a remoção parcial ou total dos órgãos genitais femininos externos ou que provoquem sequelas nos órgãos genitais femininos, por motivos não relacionados com a saúde, segundo a AI.

"Vários estudos destacam o risco de complicações psicológicas a longo prazo, incluindo depressão, estresse pós-traumático, desordens mentais e ansiedade semelhantes aos sofridos pelas as meninas que foram abusadas sexualmente", afirmou à Agência Efe a médica Elise Johansen, do departamento de Saúde Reprodutiva da OMS.

A médica acrescentou que inclusive as meninas que nunca tiveram uma destas complicações sofreram com dor e com uma violência que obriga a ficarem quietas durante o procedimento da amputação, o que representa um trauma.

"Mas sobretudo, elas estarão privadas por toda a vida do órgão mais sensível do corpo, o clitóris", disse Johansen.

Tipos de mutilação

Segundo a OMS, a forma mais comum deste tipo de mutilação é a cisão do clitóris e dos lábios menores (em 80% dos casos), enquanto a mais severa (15%) é a infibulação, que consiste na extirpação do clitóris, dos lábios menores e parte dos maiores, seguida do fechamento vaginal mediante sutura.

Num longo prazo, a mutilação pode dar origem a infertilidade, infecções crônicas, relações sexuais dolorosas, complicações durante a gravidez e o parto, tanto para as mulheres quanto para os recém-nascidos. "Foi comprovado que a mutilação genital aumenta a prevalência de determinados problemas sexuais, incluindo a dor, diminuição do desejo e diminuição do prazer", disse a médica.
Johansen explicou que, segundo estudos não publicados, 21% das mulheres que padeceram dos tipos 1 e 2 da mutilação genital -- que consistem na retirada do clitóris e dos lábios, mas não da sutura da vagina -- têm hemorragias depois do parto, e pelo menos 15% delas têm que ser internadas em hospitais.

"Além disso, se houve uma mutilação genital, o risco de que a criança nasça com problemas ou morra aumenta consideravelmente. A estimativa é de que entre 1 e 2 crianças em cada 100 morram porque sua mãe foi mutilada na infância".

Idade

De acordo com Johansen, a maior parte destas mutilações é praticada quando as meninas têm entre quatro e 12 anos de idade. "Em alguns países, fazem mais cedo para que as meninas não se lembrem da dor, mas outros países fazem mais tarde porque consideram que as meninas estão mais maduras para assumir a dor", disse.

"Os que operam tarde também fazem como parte de um ritual no qual a dor é parte do objetivo para preparar as meninas para o resto de suas vidas e inscrever em sua memória corporal os riscos e os perigos associados à sexualidade, e portanto esperam que resistam melhor as tentações sexuais", acrescentou.

Fonte: Operamundi

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Frei Tito - depoimento no Chile 1971.wmv

Frei Tito foi meu colega de classe no Departamento de Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da USP.

Pertencia à Ordem dos Dominicanos, que quase foi expulsa pela Ditadura Militar.

Aqui está um depoimento que foi encontrado, onde ele faz um relato das torturas recebidas, que o obrigaram a, em um determinado momento a cortar os pulsos para por um fim ao sofrimento.

Foi trocado por algum embaixador sequestrado na época, e viveu algum tempo no Chile de Allende

As marcas da tortura acabaram porém por deixá-lo com grande trauma mental de perseguição, até ser encontrado morto em seu quarto, na França.

Minha mais sincera homenagem a este Herói anônimo do povo brasileiro, que derramou seu sangue por cada um de nós até hoje.

O sangue de Frei Tito jorra da terra até hoje, clamando por justiça.

Deteriora a situação dos cristãos na Síria

Retirei do Zenit

Quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 (ZENIT.org) - "A Síria está num beco sem saída. E não se vê solução no horizonte". O arcebispo maronita de Damasco, Dom Samir Nassar, descreveu assim a situação do país para a agência ACS-Itália.

"São onze meses de crise e a violência vai dobrando de intensidade", diz o prelado, descrevendo uma igreja "impotente e oprimida diante das necessidades da comunidade", que excedem em muito os seus recursos limitados. O apoio psicológico aos cidadãos passou a fazer parte do serviço pastoral.

Além das necessidades dos refugiados iraquianos acolhidos no país, agora surgem as de um número crescente de prófugos da própria Síria. "Com a retirada dos embaixadores árabes e ocidentais, é praticamente impossível obter um visto: um pesadelo, especialmente para os iraquianos bloqueados em Damasco".
O ânimo dos cidadãos está debilitado e o futuro é tão incerto que, "no fim de cada missa, os fiéis dizem adeus".

A desvalorização da moeda síria reduziu em mais de 60% o poder de compra dos cidadãos.

O embargo econômico atingiu as pessoas comuns: inflação, pobreza, desemprego crescente, além da falta de eletricidade, gás e combustível, que tornam o inverno muito mais cruel. “Tiramos forças dos nossos valores evangélicos”, diz Nassar, “e das palavras do Santo Padre, que constantemente convida ao diálogo e à não-violência”.

Recentemente, Dom Antoine Audo, eparca na cidade de Aleppo e presidente da Caritas síria, apelou à comunidade internacional para que encoraje o diálogo entre as várias vertentes, em vez de promover o espírito de vingança. "Dom Audo vê o sofrimento do seu povo e, como todos nós, procura uma esperança, um pouco de luz nessa noite escura", diz o arcebispo de Damasco.
Em 23 de dezembro, a capital síria viu explodirem duas bombas. E pouco mais de um mês atrás, em 6 de janeiro, um suicida se imolou em outra explosão a apenas 900 metros do arcebispado, matando 25 pessoas. Poucos fiéis assistiram à missa de Natal e as crianças que frequentam as aulas de catecismo não chegam hoje a uma vintena. Uma fonte da Igreja Maronita local, que por razões de segurança prefere manter o anonimato, disse à ACS-Itália que, durante a última reunião do conselho do clero, até os padres se perguntavam se no próximo ano ainda estarão na Síria.

O desemprego entre os jovens também continua alimentando o êxodo de cristãos do Oriente. “A crise chegou a um ponto em que não podemos mais nos dar ao luxo de permanecer neutros”,  acrescentou a fonte, “mas será que a Igreja ainda conseguirá desempenhar um papel de mediação entre as duas facções islâmicas?”.
A Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), fundação de direito pontifício criada em 1947 pelo padre Werenfried van Straaten, se destaca como a única organização que implementa projetos para apoiar o ministério da Igreja nos lugares onde ela é perseguida ou carece de meios para cumprir a sua missão. Em 2010, a AIS levantou mais de 65 milhões de dólares em 17 países onde tem escritórios nacionais e já realizou mais de 5.500 projetos em 153 países.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Funcionários da RedeTV! receberam apenas 6% do salário

Crise na emissora afeta também produções dos programas, que não têm mais verba para trazer convidados de fora de São Paulo

As notícias de uma crise financeira na RedeTV! aumentam a cada dia. Uma fonte do iG na emissora contou que os funcionários contratados como pessoa jurídica receberam apenas 6% do salário deste mês e que muitos ainda não tiveram o pagamento de dezembro depositado. “Já estamos no carnaval e ainda não recebemos o Natal”, disse o funcionário.
Além dos atrasos nos salários, alguns departamentos da empresa também estão com dificuldades para trabalhar. As produções de programas que dependem de convidados de fora de São Paulo não têm verba para pagar as despesas de passagem e hospedagem.
Há também departamentos com vagas abertas porque não conseguem encontrar profissionais no mercado que queiram trabalhar na emissora neste momento, inseguros em aceitar a proposta de uma empresa em crise.
LEIA TAMBÉM: Amilcare Dallevo, dono da RedeTV!, constrói a maior casa do Brasil
E MAIS: Rede TV! dispensa produtores do programa ‘Hebe’ e anuncia reestruturação

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

A Justiça brasileira só tem uma solução

Após assistir o programa Roda Vida da TV Cultura nesta segunda-feira com um DESEMBARGADOR (nem me interessa saber o nome do santo) chego à amarga conclusão que o Poder Judiciário brasileiro tem apenas uma solução: põe todo mundo na rua e reconstrói o judiciário.


Juízes não entram nas filas dos precatórios. Ganham na hora e se enriquecem enquanto o Zé povinho fica à míngua.


VERGONHA NACIONAL

Ai, Não Nos Calam!



O movimento social português usa a música de Michel Teló para conscientizar o povo da necessidade de lutar contra o capital.

O mundo tem um ardor por mudanças

Pode-se criticar os bombeiros do Rio de Janeiro e os policiais militares da Bahia por invadirem respectivamente o quartel e a Assembléia Legislativa em seus estados.

Pode-se dizer que foram aventureiros.

Mas temos que admitir que eles representam um ardor por mudanças em nosso Brasil.

Eles estão em descompasso com as mudanças passo a passo

Eles trazem um sentimento revolucionário embutido nestas reivindicações, que passam por cima das conquistas parciais obtidas pelos setores progressistas, jogando-as para o passado, como arquivo morto.

É preciso ter atenção para este momento. Assim também ocorreu no Egito, na Líbia, ainda que o império tenha se aproveitado dos movimentos para transformar aquelas lutas em favor do ocidente.

Não é o nosso caso literalmente, mas o é circunstancialmente, devendo-se por isso estar atento

A impressão que se tem é que está começando a surgir um movimento por mudanças que entra em atrito com as mudanças institucionais que estão em evolução.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

É possível deixar de ser homossexual, afirma psicoterapeuta americano (I)

Obtive estas informações pelo Zenit. Ela traz dados interessantes que abrem a discussão sobre a possibilidade de retorno do homossexualismo para o heterossexualismo, tão criticada pelo movimento GLS. Não traz necessariamente uma novidade, mas uma verdade que se busca esconder.

É possível deixar de ser homossexual, afirma psicoterapeuta americano (I)
Richard Cohen apresentou o seu livro na Espanha
MADRI, quinta-feira 09 de fevereiro de 2012 (ZENIT.org) - Nesta terça-feira, Richard Cohen, psioterapeuta nos Estados Unidos, apresentou seu trabalho na Espanha Comprender y sanar la homosexualidad (compreender e curar a homossexualidade), no qual, deixa aos homossexuais, que querem deixar de sê-lo, uma mensagem de esperança: “Nunca desista, a mudança é possível”.

Baseia-se também na sua própria experiência, já que ele mesmo foi homossexual. Antes de iniciar uma movimentada agenda de promoção do seu livro publicado pela LibrosLibres, Richard Cohen concedeu umas declarações à Zenit. Apresentamos a primeira parte da entrevista.
É verdade que a pessoa nasce homossexual?
- Richard Cohen: De acordo com a Associação Americana de Psicologia (APA), não se nasce necessariamente com a atração pelo mesmo sexo: "Apesar de que se tenham investigado muito as possíveis influências genéticas, hormonais, do crescimento, sociais e culturais sobre a orientação sexual, não há evidências que permitam os cientistas concluir que a orientação sexual esteja determinada por um ou por mais fatores concretos. Muitos acreditam que tanto a natureza quanto a educação desempenham um papel complexo. A maioria das pessoas sentem que tiveram pouca capacidade de escolha da sua orientação sexual ", diz a Associação Americana de Psicologia.
Por que existem pessoas com atração pelo mesmo sexo?
- Richard Cohen: Mais de oitenta anos de literatura científica têm encontrado muitas razões pelas quais as pessoas experimentam sentimentos homossexuais. Sei isso pela minha própria vida, pela vida de centenas de pessoas com as quais trabalhei como terapeuta, e de outras milhares através dos nossos workshops de cura e aulas através de videoconferência.
Muitas pessoas não acham o modo de vida "gay" engraçado e gostariam de outro estilo de vida. Querem mudar os seus sentimentos homossexuais e ter família e filhos.
É possível a transição da homossexualidade para a heterossexualidade?
- Richard Cohen: Durante os últimos vinte e dois anos, como psicoterapeuta na International Healing Foundation, tive um sucesso notável ajudando homens e mulheres a resolverem sua atração indesejada à pessoas do mesmo sexo e realizar seus sonhos de heterossexualidade.
Como?
- Richard Cohen: Nosso plano em quatro etapas para passar de gay para não gay funciona se alguém estiver realmente interessado na mudança. Através do nosso programa, explicado no meu livro, as pessoas mudam de dentro para fora. Não é apenas a mudança de comportamento. Quando alguém identifica e corrige as feridas do seu passado, e experimenta o amor numa relação saudável e não sexual com pessoas do mesmo sexo, surge naturalmente o desejo heterosexual.
Você o tem visto no seu consultório...
- Richard Cohen: Eu experimentei isso pessoalmente e tenho observado a mesma transformação na vida de milhares de homens e mulheres com quem trabalhei como conselheiro, em seminários de cura ou aulas por videoconferência. Os quatro ingredientes da mudança são: 1) motivação pessoal, 2) um tratamento eficaz, 3) o apoio dos demais, 4) o amor de Deus.
Por que o lobby gay não quer assumir que muitas pessoas homossexuais sofrem por seus sentimentos e querem ser livres para fazer a transição?
- Richard Cohen: Os ativistas homossexuais trabalharam duro para evitar que os profissionais da saúde médica e psicológica  oferecessem a sua ajuda àqueles que experimentam atração indesejada pelo mesmo sexo. A razão é que os homossexuais sofrem muitos preconceitos. Tudo o que eles querem é ser amados e aceitos. Portanto, desenvolvem a teoria de que ser gay é algo inato e imutável e não pode ser alterado. Mas isso não é cientificamente exato.