segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Pré-candidatura de Manuela repercute nas redes - Portal Vermelho

Pré-candidatura de Manuela repercute nas redes - Portal Vermelho: O comunicado divulgado neste domingo (5), pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB) de que a deputada estadual Manuela D’Avila será a pré-candidata do partido à Presidência da República teve ampla repercussão nas redes sociais e na imprensa..

Reflexo irrefletido.

Jogado contra mim mesmo, descubro que muitas de minhas convicções tinham por esteio, obrigatórias relações interpessoais e sociais. Surpreendeu-me não depender de mim o crer, mas do nós. Esforço-me inutilmente, e arrefeço, diante de uma individualidade ausente. E, também humilho-me, reconhecendo-me individualmente incapaz. (Para os que refletem sobre o que não reflete)

sábado, 7 de outubro de 2017

Sem tempo

Conto o tempo...
Como conto o tempo!

Parece que não passa.

Há um ódio
que atravessa
épocas inteiras.

Soberano

Olho para os pequenos,
 Sempre existiram...

São muitos
 Nunca acabam.

Recebem este ódio
 gratuitamente.


Perco os cabelos;
os que sobram
ficam grisalhos.

A sabedoria
está repleta
de tristeza.

Silencio.




sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Desemprego: 'É muito cedo para dizer que o pior já passou' - Portal Vermelho

Desemprego: 'É muito cedo para dizer que o pior já passou' - Portal Vermelho: A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada nesta sexta (29) pelo IBGE mostrou que a taxa de desemprego recuou no trimestre, mas ainda apresenta alta em relação a 2016 - o país soma 13,1 milhões de desempregados. Mais uma vez, o crescimento no número de vagas veio do emprego precário ou informal. Quase 70% das vagas geradas no período foi na informalidade. Para coordenador do IBGE, Cimar Azeredo, dizer que o pior já passou é 'muito otimismo'.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Como, através de Santa Teresa D'Ávila, pude ajudar uma suicida.

Aos sábados, à tarde, costumo reunir-me com um grupo da Pastoral da Saúde da Igreja Católica, persistente no serviço da visita dos enfermos.
Nesta pequena caminhada, insuficiente para o tamanho do contingente dos doentes e de dores, fazemos o nosso mínimo, cientes de nossa inutilidade, do nadar permanente contra as demandas deste mundo injusto.
Antes de iniciarmos as visitas, normalmente, fazemos a leitura e reflexão de um texto do evangelho, conforme a liturgia do dia, da Igreja.
Depois, nos dirigimos aos quartos, não sem antes fazermos nossas orações pedindo ao Espírito Santo que nos encaminhe aos locais certos onde possamos ser úteis aos enfermos, e darmos verdadeiro testemunho do evangelho.
Curioso foi termos refletido sobre uma nova evangelização, conforme nos lembra o Papa Francisco nas Alegria do Evangelho, sua exortação apostólica. Vivemos novos tempos, novas linguagens e formas de expressão.
O primeiro quarto que entramos foi o de uma jovem, que tinha as duas pernas engessadas.
Estava, não apenas acamada, mas nitidamente largada, visivilmente entregue e imóvel.
Acompanhada por um jovem que mais parecia uma paisagem que companhia.
Quem sabe era desta forma que ela precisasse naquele instante, alguém distante e presente.
Aproximamo-nos, e perguntei-lhe, em voz baixa e serena, de como ela estava.
Disse-me:
- Deus me deixou!
Inicialmente ficamos sem ação, até nos recompormos desta frase, e buscarmos as razões para isto.
- Tentei o suicídio! Deus me deixou!
Respondi-lhe_
- Impossível Deus tê-la deixado, por uma razão muito simples.
Percebi, pela primeira vez que seus olhinhos acenderam-se um pouco, curiosa por saber.
Continuei:
_ Somos como um grande castelo, onde existem muitos aposentos. Nestes, está toda sorte de atividades e assuntos que tratamos com as pessoas e conosco mesmos. Alguns estão secos e distantes, sem vida. Mas conforme caminhamos, podemos ir nos nos aproximando de um aposento especial, onde Deus está, fazendo morada em nós. Nem sempre este aposento é atingido, e damos voltas, parecendo que estamos sós, mas basta ter curiosidade e buscar com vontade, e iremos encontrando este local onde Deus fica e deseja manter conosco um diálogo, uma intimade sem limites.
Logo, as Bete e a Roseli, irmãs de Pastoral, aproximaram-se e a encorajaram a fazer daquele sucído uma virada em sua situação, buscando a novidade e a alegria de viver. E Cristo Jesus é esta novidade, a grande notícia, a grande manchete diária que jornais deveriam ter.
Fizemos uma oração vocal, por ela repetida, conforme dizíamos, de renúncia do mal e de busca por este aposento real, onde Deus está.
Saímos daquele quartos agradecidos a Deus por nos levar ao lugar certo onde Ele precisava estar através de nós, seus fiéis discípulos.
O que Santa Teresa D'Ávila tem a ver com isso? Bem, é dela o Livro "O Castelo", de elevada espiritualidade, de onde tirei o roteiro que me orientou a acalentar a a jovem.
Casos como este, nós nos deparamos com frequência, em nossas visitas aos sábados.
Santa Teresa de Jesus, intercedei por nós!
Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!
Para sempre seja louvado!